segunda-feira, 21 de julho de 2008

Até Quando...

Em pleno século XXI...Sem abrigo...Fome...Miséria...Desemprego...Até quando ?
-
A SOPA DOS POBRES
-
À mesa
O que resta
São côdeas
Do resto
-
Côdeas
De fome
Sem um
Protesto
-
Alguns
Engolem
O pão
E a fome
-
Outros
Ignoram
A ira
Que sobe
-
Por aí
Calada
A dor
E a raiva
-
Nos olhos
Calada
Essa dor
Esmaga
-
Talvez
Notícia
A morte
No esgoto
-
Se for
Macabra
A foto
Do morto
-
Apenas
Um número
Há-de
Restar
-
Passou
Por aqui
Vagou
O lugar
-
(Poema de António Manuel Ribeiro)

64 comentários:

Anagarras disse...

Teria a humanidade que deixar de ser egoista e partilhar mais...

wind disse...

Excelente poema sobre os sem-abrigo e belo trabalho naa tua edição da foto.
bjs

Ana Maria disse...

Até quando, amigo, tudo isso vai acabar.
Obrigada pelas visitas, pela sua amizade e pela solidariedade.
Beijinhos.

Blau disse...

as vezes junstar imagem com descrição fica ainda melhor.
Adorei a edição da foto,
é mesmo um artista(:
Bjs

Xinha disse...

Até me arrepei....
Poema extremamente sensivel...
ainda bem que os sem abrigo, têm alguém tão querido que pense neles....
Quanto à foto... realmente não é do trabalho que mais aprecio, apesar de assim editada dar um aspecto forte e marcante, sem ser demasiado óbvia.
Gostei!


Xi-coração

Perla disse...

Actualíssimo!
Este poema retrata bem o que se vai passando por cá...

Bjs

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Fernando, bela foto e o poema, bem elaborado... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

mariam disse...

e parece-me que se caminha a passos largos para o alastrar dessa fome ... e a encoberta?!

resto de boa semana
um sorriso :)


ah! "safou-se" ao desafio no 7sentidos! rsrs

Claudia Perotti disse...

Apesar de muito triste, gostei do poema e da imagem.

Beijinhosssssssssss

***Fotografia e Luz*** disse...

Excelente o poema e a foto como ela esta, um abraço Chana

Dulce disse...

Não conhecia o autor e o poema. Bem adequado à fotografia que trabalhaste.
Um abraço

Carminda Pinho disse...

Até quando?
Parece-me que está para durar amigo.
Poema muito real.
Beijo

Tony Y Natalia disse...

EXCELENTE COMPOSICIÓN Y TRATAMIENTO ....FELICIDADES

cuentosbrujos disse...

Interesante el giro de tu sitio un tratamiento espectacular, pero no dejes de ofrecernos tus buenas fotos

Isabel-F. disse...

fantástico poema, que não conhecia.

adorei lê-lo.

bjs

Andreia do Flautim disse...

Vai sempre haver!

mingo disse...

Un magnifico tratamiento, y el poema es extraordinario.Excelente. Saludos!

p y b disse...

Amigo Fernando, és uma pessoa sensível, já deu para ver, e mais uma vez o confirmas nesta perfeita conjugação de poema e foto de uma realidade que toca muita gente. Gente como nós e que precisa de nós.
Um beijo com Amizade!

Gata Verde disse...

Este poema é lindissímo...

beijos

Vieira Calado disse...

Uma foto actual, a preto e branco, feita de palavras...
Um abraço.

Crisfonseca disse...

Belíssima postagem.
Fiz um desenho novo , quando puder apareça por la.
Beijos,
Cris

Maria disse...

Até quando, não sei. Mas sei que um dia...

Um abraço

mera disse...

Gostei da compossicâo, foto e poema, desconhecido para mim.
Um abraço.

missixty disse...

Se queres a minha opinião, eles vão existir sempre. Um direito que lhes cabe. Não fiques espantado por eu dizer isto, mas muitos deles, estão nessa situação porque querem. Sabes quanto tira um estacionancio? Às vezes mais que um ordenado mínimo!As prostitutas tiram o equivalente a 4 ordenados mínimos ou mais!
Tenho realmente pena das pessoas que trabalham honestamente e são pobres. Chegam ao fim do mês sem dinheiro e levam uma vida miserável! Não é justo uns com tanto e outros com tão pouco! Mesmo assim está no homem ser um vencedor! Ao vencedor não interessa as origens, ele faz pela vida! Mas nem toda a gente tem a mesma persitencia! Muitos até serão indigentes por desgosto, só não tem coragem para se matarem! As pessoas precisam de ter motivos para viverem e para vencerem!
Rematando " Nem só de pão e água vive o homem". Penso que a alma dos portugueses anda mais carenciada que a "carne"!
beijinhos missixty

Vai ver as minhas fotos do festival marés vivas!

Multiolhares disse...

como é forte e verdadeiro esse poema
bj

Daniel J Santos disse...

post de grande impacto, muito bem.

Alice Matos disse...

Só me ocorrem duas palavras... até quando?...
Um beijo para ti...

Menina do Rio disse...

Quando resta algo além da fome...

Um beijo

Justine disse...

A ira e a raiva não se podem, nunca, calar! Têm de ser gritadas, todos os dias, enquanto houver fome e injustiça!
Belo post, o teu. Foto belíssima, em harmonia com o poema.
Obrigada

Lívia Lisandro disse...

belo poema e bela foto, Sir!

beijos

NAELA disse...

Fernando OBRIGADO por partilhar um poema como este!
é transmitir que todos nos podemos fazer algo, a diferença começa hoje, ontem e no futuro!
Todos os dias é uma oportunidade de lutarmos por causas em que a humanidade so sai a ganhar!
Um beijo doce

Blau disse...

nao tem fotos novas então só vim agradecer pelo comentário!

Sophiamar disse...

Lindíssimo o poema, lindíssima a imagem.Reli, emocionei-me e detive-me a olhar a imagem. Com muito menos do que uma guerra custa, acabava-se com a fome no mundo!

Por que não o querem os que têm o poder?

Beijinhos

alexandra disse...

¡Hola Chana! Paso a desearte muy buen fin de semana.
Un abrazo amigo desde Buenos Aires.

Denise disse...

Caro amigo
Já é tempo disso acabar, o egoísmo ainda impera muito forte.
Um grande abraço
Densie

Patricia disse...

Mi estimado amigo Fernando, por fin estoy de regreso después de una larga ausencia. Cosa que me hace muy feliz... Confío no volver a desaparecer por tanto tiempo.
Como siempre, le dejo un abrazo enorme... Todo mi cariño a la distancia.

Besos.

JOTA ENE ® disse...

Gostei deste post, parabens!!!

joan disse...

Un efecto muy curioso en la foto, acompañada de un buen poema.
Buen fin de semana.

Brancamar disse...

Fantástica associação de um poema muito pertinente e infelizmente muito actual com uma composição fotográfica belíssima. Sou uma leiga, mas a composição parece-me feita a partir de um negativo, será? EStá muito bela e original!
Beijinhos
Branca

siempre el mar disse...

Gracias por tu visita, paso a saludar y a desearte un buen fin de semana.
besitos

Tete Fontes disse...

Olá Fernando,fiquei feliz por você ter gostado das minhas telas!Um elogio vindo de uma pessoa tão sensível feito você,é muito agradável.As suas fotos são de uma beleza incomparável!!!Um abraço. Tete Fontes

Voz do meu Coração disse...

Muito bonito o poema e as fotos, parabéns. bjs

Donelia Pérez disse...

Interesant treatment... I suppose that it should be done with a lighter...could it be possible?

Gerlane disse...

Triste isso!

Beijos, amigo!

Olhos D`Alma disse...

Bonita composição , poema e fotografia.
Um abraço

Xana disse...

Amigo, adorei a edição da foto!
O Poema é realmente a realidade que nos assombra diáriamente... tu aqui o relatas...

Beijo

Parapeito disse...

Imagem e palavras que são o Ontem o Hoje e o Amanhã .

***

LOURO disse...

Olá caro amigo, belíssima foto bom enquadramento...Parabéns!
Um abraço,
Lourenço

Cöllyßry disse...

Infinitamente sem tempo...Belissimo poema.

Meu doce beijo

Verónica disse...

Bem, bonito poema ,fotos de profissional! Sinto-me pequena! Sou apenas uma amadora!
Parabéns

Liz / Falando de tudo! disse...

Infelizmente a gente sabe que a fome é algho que nao ha previsao pra se acabar, pois enquanto restaurantes jogam comida fora ha gente morrendo por falta de um pedaço de pao...nao existe consciencia individual em nosso mundo! Enquanto faço esse comentario, meu filho se recusa a comer o sereal dele, e acaba indo pro lixo!!
oh...tristeza!

Ju disse...

que lindo, Fernando. linda tua sensibilidade, teu questinoamento, percepção. a fome e a misérioa doem e o descaso e ignorância me revoltam!
um abraço.

Sara disse...

Precioso poema que dice verdades como puños!!!

Un abrazo amigo

LOURO disse...

Olá Chana, Passei para te desejar uma boa semana,

Um abraço,

Lourenço

Xinha disse...

Olá, Chana!!
Passei par lhe deixar um beijinho e desejar uma óptima semana!!


Xi-coração

Cila disse...

Excelente trabalho de edição acompanhado de um belo poema e homenagem aos sem-abrigo!
Beijo

Angela Ladeiro disse...

Lindas fotografias. Eu, que ando a treinar...sem grande sucesso!!! Quem sabe um dia apanho a ONDA! Já escrever bem... nem vou esperar pelo milagre! Por isso mesmo, gosto de me realizar, vendo e lendo os outros.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo Fernando, venho desejar-te uma boa semana... beijinhos de carinho,
Fernandinha

Carla disse...

...sombras que as palavras reforçam
fabuloso trabalho
beijos

Sei que existes disse...

É mesmo... até quando?
Beijo grande

Maria disse...

Meu querido amigo!

Imagem e texto que me deixou com uma lágrima no canto do olho!

os meus sinceros parabens pela tua tão grande sensibilidade!

Bem hajas.

Um grande beijo (-_º)

anamarta disse...

Excelente este poema! e a imagem fabulosa! Gostei muito!
beijo

Graciela disse...

hola Fernando!!!, 'hasta cuando' en la carrera loca del mundo globalizado, donde muchos quedan afuera del sistema, parece que nunca va a acabar la situación Amigo, beijos y abrazos!!!

Lia disse...

Lindo Poema...retrata bem a realidade dos sem abrigo!:0(
Adorei a foto!
Beijo e um raio de sol.